Crédito ao consumo

Bem-vindo

Chegou ao local indicado para perceber qual a oferta de crédito ao consumo mais adequada para o seu caso. Procurando informações sobre Crédito, talvez tenha interesse em saber qual o crédito pessoal com melhor relação preço-facilidade para o seu caso.

Há pouco mais de dez anos ainda não se ouvia falar em crédito ao consumo. O crédito que os portugueses conheciam era o crédito para a compra de casa e apenas alguns mais bem informados e próximos das instituições financeiras sabiam da possibilidade de utilizarem um crédito específico para adquirir viaturas automóveis. O crédito ao consumo é pois uma realidade recente entre nós.

Ao definirmos o crédito ao consumo podemos referir-nos a ele como um serviço bancário que pode ser contratado junto de uma sociedade financeira com autorização para os conceder e cuja finalidade se destina à aquisição de bens de consumo, daí o própria fórmula escolhida para batizar tal crédito.

Começamos por referir duas modalidades de crédito que existem hoje a par do crédito ao consumo, geralmente dissociáveis deste, mas que na realidade com ele se podem confundir. O crédito ao consumo num sentido mais lato e numa frequência menos comum, mas ainda assim existente, pode mesmo integrar a compra de um automóvel, ou até, ainda mais improvável, ser contratado para financiar a aquisição de habitação.

Pese isto poder acontecer, o leitor saberá, que para estas finalidades específicas, existem designações e créditos próprios. É mais vulgar designar-se como crédito automóvel aquele que é realizado com o fim específico de adquirir uma viatura, seja ela nova ou um automóvel usado, e a fórmula a que a generalidade das pessoas recorre para financiar a compra de habitação própria é a do chamado crédito habitação, que implica uma hipoteca ao imóvel que se vai adquirir.

Seja para que finalidade for, o importante é reter que o crédito ao consumo se carateriza precisamente pela sua natureza de livre aplicação ao contrário dos outros exemplos falados, que se destinam àqueles fins em particular e são regidos por regras restritivas quanto à aplicação do montante emprestado.

Outra característica do crédito ao consumo passa por este ser próprio para fins privados, e não por exemplo para fins empresariais. Pese o facto desta enunciação ser verdadeira no geral, hoje em dia, o crédito ao consumo vulgarizou-se de tal maneira que abarca diversas configurações que não se aplicam apenas a clientes individuais e que ultrapassam este âmbito.

Sintetizando, o crédito ao consumo é um financiamento que se contrai e que tem de ser restituído à entidade credora – a instituição financeira – num intervalo de tempo antecipadamente combinado pelas partes e aumentado dos respetivos juros.

O capital do crédito ao consumo passa a ser amortizado ao longo do prazo do empréstimo quando pagamos as várias prestações, e ao mesmo tempo estamos a pagar os juros devidos que se reportam ao período já decorrido.

Principais finalidades para o crédito ao consumo

Mais acima neste texto já nos detivemos a apontar a liberdade de aplicação do dinheiro que resulta do crédito pessoal como uma das grandes vantagens do mesmo. Também referimos que o crédito ao consumo pode até ser contratado com vista à aquisição de veículo automóvel ou mesmo para compra de casa, mas na realidade as finalidades mais comuns para esta modalidade de crédito não são estas.

A maior parte das pessoas usa o crédito pessoal para a satisfação de projetos pessoais ou então para responder a despesas imprevistas que acontecem sem aviso.

Neste segundo domínio podemos pensar na família que pede um crédito pessoal porque se depara com uma doença grave num dos elementos familiares, ou porque alguém terá que realizar de imediato uma qualquer cirurgia (nomeadamente fora do sistema nacional de saúde). Outros exemplos desta utilização, a que podemos chamar de necessidade são os casos em que subscrevemos o crédito ao consumo para pagar impostos já vencidos.

No outro domínio, felizmente bem mais agradável, o crédito ao consumo é muitas vezes contratado para “boas despesas”, despesas que dão prazer às pessoas ou lhes aumentam os horizontes ou a qualidade de vida.

Projetos relativamente pequenos ou mesmo médios, do foro privado, como financiar as despesas com a educação (curso universitário ou formação profissional), aquisição de equipamento informático como portáteis ou desktops, realização de obras de remodelação da casa ou equipamento da mesma (mobiliário e electrodomésticos), viagens, etc.

Há de tudo quando se pensa nas eventuais finalidades de um crédito ao consumo. Ele pode ser usado para imensas finalidades. Qual é a sua?

Oxalá haja é dinheiro e saúde para o poder pagar!

 
» Simulação de crédito
  • 1.
  • 2.
  • 3. Fim