Crédito Pessoal 2 -1 Crédito Habitação

Crédito Pessoal 2 -1 Crédito Habitação

credito pessoal 2-1 credito habitaçãoSabe-se agora, depois de conhecidos todos os números, que 2012 foi um ano atípico em termos da natureza do crédito concedido pelas instituições financeiras.

Anormal pois desde que há histórico sobre a forma e os montantes de financiamento concedidos pelas financeiras de crédito, nunca se tinha verificado tal relação de grandeza entre o crédito habitação e o crédito pessoal.

Uma relação que em 2012 e pela primeira vez, tende para o crédito ao consumo.

Efetivamente, e pela primeira vez desde que é feita esta contabilidade, as instituições financeiras nacionais, concederam mais crédito ao consumo do que crédito à habitação.

Se tivermos em conta, que os montantes caraterísticos do crédito habitação costumam ser bem mais elevados que os do chamado crédito pessoal, então a quantidade de créditos desta última natureza supera mesmo em muito, os primeiros.

Os bancos parecem assim contrariar toda a sua política de concessão de crédito ao longo dos últimos anos.

Correm agora o maior risco de incumprimento que indubitavelmente está associado a estes empréstimos, favorecendo a concessão de crédito com prazos mais curtos e spreads mais elevados face aquela que era até à data a modalidade de crédito concedida mais comum.

Senão, atente-se que nos últimos dez anos, os bancos concederam, em média, mais dez mil milhões de euros para a compra de casa do que para crédito ao consumo.

A partir de 2009, esta assimetria tem vindo a esbater-se, para se inverter por completo em 2012.

Contas feitas, no ano passado, as instituições bancárias concederam dois mil milhões de novo crédito pessoal, ontra apenas 1.9 mil milhões de novo crédito à habitação.

Tags

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*