Endividado, Carenciado, Desempregado? Vamos Dar a Volta

Endividado, Carenciado, Desempregado? Vamos Dar a Volta

Por

9 de Maio de 2013

1 comentário

Endividamento

endividamento dar a voltaA ENTRAJUDA tem como objetivo apoiar as instituições ao nível da organização e gestão, visando melhorarias do seu desempenho e eficiência que possam reverter-se em benefícios para as pessoas mais carenciadas.

Sendo uma instituição particular de solidariedade social, a ENTRAJUDA realiza um diagnóstico dos problemas e necessidades das instituições, e com base nessa avaliação propõe soluções, mobiliza parceiros e voluntários, e pode mesmo implementar soluções.

Todo o trabalho da ENTRAJUDA assente na mobilização e envolvimento das pessoas e das empresas de boa vontade.

A ideia é criar uma Cadeia de Solidariedade e mobilizar esforços e boas vontades de todos os que têm preocupações de responsabilidade social.

Pois recentemente, a Entrajuda viu associar-se às suas ações a Associação Portuguesa de Bancos, o Instituto de Formação Bancária e a Universidade Católica do Porto.

O objetivo da união de esforços foi desenvolver o Programa “DAR A VOLTA”.

Um nome sugestivo que pretende ser o mote para os destinatários finais – as famílias carenciadas que se augura possam dar a referida volta e voltarem a tempos de maior sustentabilidade e qualidade de vida.

Mas os primeiros destinatários deste programa não são as famílias endividadas ou carenciadas, que se pretende atingir por último. São as outras instituições de Solidariedade Social, e os técnicos que com elas colaboram, pois o programa visa dar a conhecer-lhes instrumentos financeiros e de gestão doméstica para que possam apoiar mais efetivamente as famílias carenciadas.

Pretende-se no final da linha deste programa, ajudar as famílias em situações de desemprego e de carência a “dar a volta por cima”, “a darem uma volta às suas vidas”, permitindo-lhe ultrapassar as situações de desemprego através do recurso ao microcrédito para a criação do seu próprio negócio ou emprego e, especialmente, ajudá-las a cortar com os ciclos de pobreza por via da atividade profissional.

Tags

 

Um Comentário

  1. Estou desempregada será que consigo obter algum crédito?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*